"O Caminho da Inovação" - O Rescaldo

O Caminho da Inovação

A Fábrica de Água de Alcântara abriu portas à comunidade científica e empresarial com um evento dedicado à inovação no setor da água.

A estratégia para antecipar os principais desafios do futuro, com destaque para a economia circular, gestão da energia, poluentes emergentes, digitalização da económica, alterações climáticas, entre outros, esteve no centro do “Caminho da Inovação”, nome escolhido para o evento que reuniu cerca de 300 participantes, entre colaboradores, universidades, centros tecnológicos, empresas, entidades gestoras e municípios.

A par de um conjunto de sessões temáticas com convidados de referência do setor, com destaque para o Secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, e o Presidente da European Water Association, José Saldanha Matos, os vários espaços da Fábrica de Alcântara acolheram uma demonstração de tecnologias e projetos de investigação e desenvolvimento, entre os quais várias iniciativas que contam com a participação da Tejo Atlântico e a colocam na linha da frente da inovação.

Parcerias para a Inovação

A Tejo Atlântico assenta a sua estratégia de inovação no espírito de parceria. A sessão da tarde, dedicada à dinamização e incubação de start-ups, foi exemplo dessa estratégia, com a presença da Diretora da Startup Portugal, Maria Ferreira; do Diretor de Economia e Inovação do Município de Lisboa, Paulo Soeiro de Carvalho e o Diretor da StartUp Lisboa, Miguel Fontes.

No evento, foram ainda firmados quatro protocolos de parceria. O Instituto da Soldadura e Qualidade (ISQ) e o Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) foram duas das entidades signatárias, tendo em vista o desenvolvimento de projetos com a Tejo Atlântico em áreas como a gestão de informação, diretamente relacionada com a monitorização feita através de sensores. Também a Glartek e a Algaefuel, duas start-ups portuguesas, celebraram protocolos com a Tejo Atlântico, no âmbito de projetos de demonstração tecnológica nas áreas de soluções de realidade aumentada e de desenvolvimento de unidades industriais de Microalgas, respetivamente.

Desafio à Inovação

A Águas do Tejo Atlântico vai premiar projetos que contribuam para inovar e melhorar a eficiência dos processos de tratamento das águas residuais. Os projetos devem ser apresentados a concurso até 31 de maio de 2018 e responder a um dos três desafios considerados prioritários para a implementação da estratégia de inovação: recuperação de cloreto férrico e fósforo a partir de lamas; sistemas de desinfeção low-cost de águas residuais tratadas e sistemas de desidratação e secagem de lamas sustentáveis em Fábricas de Água. O projeto vencedor dentro de cada um destes temas destina-se a ser implementado nas Fábricas de Água da Tejo Atlântico, estando previsto um prémio pecuniário.

Para saber mais clique aqui.