Auditoria em energia com observações positivas

A entidade certificadora SGS conduziu a auditoria externa na vertente de energia, de 15 a 18 de outubro, com o objetivo de verificar a capacidade do Sistema de Responsabilidade Empresarial (SRE) em cumprir, de forma eficaz, os requisitos assumidos pela Tejo Atlântico.

 

A auditoria refletiu ainda o alargamento da fronteira do Sistema de Gestão de Energia passando a ser consideradas as seguintes instalações: Fábrica de Água da Guia, Fábrica de Água de Alverca, Fábrica de Água de Alcântara, EE3 de Alcântara, Fábrica de Água de Frielas, Fábrica de Água de Torres Vedras, Fábrica de Água de Vila Franca de Xira, Fábrica de Água da Nazaré, Fábrica de Água do Carregado e Fábrica de Água da Atouguia da Baleia.

 

A equipa auditora destacou no relatório como pontes fortes da Tejo Atlântico:

- Competência e motivação da equipa operacional e da energia;

- Formação e comunicação ao nível dos operadores;

- Melhoria do processo;

- PEPE-Plano de Eficiência e Produção de Energia;

- Projetos inovadores;

- Reforço da Monitorização. Aumento continuado do número de analisadores de energia instalados conduzindo, em especial na FA Guia, à especialização dos consumos.

 

Foram registados 3 Pedidos de Ação Corretiva (ou não conformidades) que terão agora que ser respondidos no prazo máximo de 30 dias, para que a equipa auditora possa propor à Direção de Certificação da SGS a manutenção/emissão do respetivo certificado de conformidade da Tejo Atlântico.